domingo, 22 de novembro de 2009

Enquetes e Comentários

Não deixe de votar (em todas as enquetes) e deixar o seu comentário nas postagens sua opinião é muito importante!

A Natureza é Perfeita

...UMA LIÇÃO DE VIDA, UM CANARIO QUE PERDEU A VISÃO PORÉM NÃO PERDEU A VONTADE DE VIVER. ELE ESTAVA DE CANTO EM UMA GAIOLINHA, SOZINHO, PORÉM NA ÉPOCA DE CRIA ELE COMEÇOU A CANTAR INSISTENTEMENTE PARA AS FÊMEAS, EU FIQUEI COM DÓ E COLOQUEI UMA COM ELE. PARA MINHA SURPRESA FLAGREI ELE COBRINDO ELA, APÓS ALGUNS DIAS ELA COMEÇOU A BOTAR. RESOLVI JOGAR OS OVOS FORA E COLOQUEI OS OVOS DE UMA FÊMEA QUE ABANDONARA O NINHO, FORAM TRÊS FILHOTES DE BORDER QUE FORAM MUITO BEM CRIADOS. ESSA JÁ É A SEGUNDA RODADE QUE UTILIZO ELES COMO AMA, TANTO A FÊMEA QUANTO O MACHO CUIDAM MUITO BEM DOS FILHOTES. O INCRÍVEL É QUE O MACHO É QUASE CEGO, PRA ACERTAR O BICO DO FILHOTE ELE LEVA UM BOM TEMPO.VEJA E COMPROVE, A NATUREZA É PERFEITA ....
Sandro Gouveia, Criadouro Gouveia, Canários de Porte

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Ovoscopia e Teste de Vitalidade

Ovoscopia

Ato de examinar os ovos em incubação através de uma fonte de luz ou de um ovoscópio, geralmente é realizada no sexto dia de incubação para verificar se os ovos estão ou não fecundados, também é possível observar se o ovo está rachado ou furado, com isso evitamos um desgaste desnecessário da fêmea com um choco improdutivo.




Teste de Vitalidade

Como a falta de umidade pode influir na taxa de eclosão dos ovos, pode ser feito um teste de vitalidade a partir do 11º dia, esse teste também auxilia na umidificação do ovo e na eliminação daqueles com embriões mortos. Para isso coloca-se o ovo num recipiente com água morna e aguarda-se alguns segundos. A temperatura da água deve ser agradável, que não queime a mão ou seja, não pode estar muito quente pois pode matar o embrião dentro do ovo, e também não pode ser fria para não provocar um choque térmico, já que o ovo está aquecido pelo choco (a temperatura média de incubação na maioria das espécies é de 36,6ºC). Caso o embrião esteja vivo, o ovo flutuará com a ponta para baixo, uma vez que a câmara de ar ocupa o lado mais largo, e ele balança com movimentos pendulares. Antes do 15º dia não se deve jogar os ovos fora sem este teste pois existem fêmeas que não chocam direito ou saem do ninho com freqüência o que pode atrasar o dia da eclosão.
Com a realização deste teste e com a eliminação dos ovos com embriões mortos diminuimos a chance de contaminação dos ovos viáveis, uma vez que as cascas são porosas para permitir trocas gasosas com o ambiente externo. Para exemplificar o teste postei o vídeo abaixo realizado pelo amigo virtual Evandro Nogueira.


quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Fotografias

Estúdio Fotográfico

Como faz diferença a qualidade da fotografia na apresentação de um canário de cor. As duas fotos são do mesmo canário e foram tiradas no mesmo dia. O exemplar é um Ágata Vermelho Nevado.



Essa primeira foto foi tirada com flash, deixou o canário com um tom laranja.



Essa segunda foto, foi tirada sem flash. Deixou o canário com sua cor mais próxima da realidade,

Acasalamentos

Acasalamentos Básicos

linha clara x linha clara
linha escura x linha escura
sem fator x sem fator
com fator x com fator
nevado x intenso
mosaico x mosaico
diluído x diluído
oxidado x oxidado

Linha clara: São canários que não possuem pigmentos melânicos (negros ou marrons) em sua plumagem. Ex: Amarelo, Branco, Vermelho. (Com suas variações entre Intenso, Nevado e Mosaico).

Linha Escura: São canários que possuem pigmentos melânicos (negros ou marrons) em sua plumagem. Ex: Verde, Cobre, Azul, Ágata, Acetinado, Isabelino, etc., (Com suas variações entre Intenso, Nevado e Mosaico).

Sem Fator: São canários que não possuem pigmentos lipocrômicos vermelho na plumagem. Ex: Amarelo, Branco, Verde, Azul, Ágata Amarelo, etc. (Com suas variações entre Intenso, Nevado e Mosaico).

Com Fator: São canários que possuem pigmento lipocrômicos vermelho na plumagem. Ex: Vermelho, Cobre, Ágata Vermelho, Isabelino Vermelho, Acetinado Vermelho, etc. (Com suas variações entre Intenso, Nevado e Mosaico).

Intenso: São canários que possuem pigmentos lipocrômicos (amarelo ou vermelho) que se depositam em toda extensão da pena. (Tanto na linha clara ou escura).

Nevado:São canários onde o pigmento lipocrômico (amarelo ou vermelho) não se deposita até a extremidade da pena, formando uma escamação mais clara na plumagem. (Tanto na linha clara ou escura).

Mosaico: São Canários onde o pigmento lipocrômico se deposita em regiões específicas da plumagem como: Máscara Facial, Ombros, Uropígio e Peito. (Tanto na linha clara ou escura).

Diluído: São canários da linha escura onde a melanina se encontra em menor quantidade nos desenhos e na envoltura (melanina que se encontra dispersa na plumagem misturada ao lipocromo). Ex: Ágata e Isabelino.

Oxidado: São canários da linha escura onde a melanina se encontra em expressão máxima nos desenhos e na envoltura. Ex: Verde, Cobre, Azul e Canela.

Fonte: "ORIENTAÇÃO AOS NOVATOS" Júlio César Garcia (site Criadouro Kakapo)

Moléstias dos Canários

Piolhos

Não tem coisa pior que na hora de limpar as gaiolas sentir uma coisa estranha andando no seu braço, e quando para prá olhar direito vê um monte de pontinhos pretos ou vermelhos se mexendo. E como é difícil acabar com eles, quando você acha que está, tudo resolvido lá estão eles de novo, deixando inquietas as fêmeas, que acabam não chocando e nem alimentando direito os filhotes, que acabam definhando e se não cuidar rápido podem até morrer.
O piolho é um inseto parasita que se alimenta do sangue do seu hospedeiro, isso é um ectoparasita hematófago.
Mesmo que não sejam vistos vale a pena verificar esporadicamente se não estão lá, ás vezes estão escondidos e uma maneira fácil de detectar a presença deles é pegando uma folha de papel branca e bater o poleiro nela, se tiver piolho ali vão cair no papel.
Se o ciclo biológico do piolho não for interrompido o problema cresce exponencialmente ao término de poucos dias.O período entre a postura dos ovos e a saída de um novo piolho é de quatro dias. Em seu ciclo de vida, cada fêmea coloca de 150 a 300 ovos.

"Os pássaros afetados por esses parasitas mostram-se irritados, colocam o bico entre as penas do corpo, das asas e da cauda, com o desejo de arrancar algo que as incomoda. Os piolhos começam a sugar o sangue das aves e dependendo do grau de infestação as aves podem apresentar um ou mais sintomas, tais como:
. Anemia
. Perda de apetite
. Irritabilidade
. Alteração de empenamento
. Lesões de pele
. Queda de plumas
. Perda de brilho
. Param de cantar
. Deficiência de cor
. Fraqueza
. Morte
Todos esses sintomas variam conforme a gravidade da infestação e demora do início do tratamento." Fonte: Dr. Leandro Silva Blasques, Médico Veterinário,CRMV/SP - 14426, Clínica Veterinária Brooklin, São Paulo/SP . (site da Sano)


Uma forma preventiva citada por criadores experientes é uma colher de sopa de vinagre de maçã para um litro de água ou quatro gotas numa banheira pequena, ajuda a prevenir o aparecimento destes parasitas e deixa mais brilhante as penas dos canários. O vinagre dissolve a a camada que envolve o ovo, impedindo a fixação dele nas penas do pássaro.
Quando estamos em época de cria e temos a infelicidade de termos esse parasita em nosso criatório, somente a troca do ninho não surtirá efeito, é necessário fazer a limpeza do macho, da gaiola, dos utensílios usados na gaiola e nas paredes. Nesse momento se a fêmea estiver chocando corre o risco de ela abandonar o ninho, mas em minha opinião é um risco que vale a pena correr.
Vou relatar o procedimento pessoal que usamos para exterminá-los quando apareceram na nossa criação e que infelizmente apareceu em plena época de cria, o que dificultou um pouco mais o extermínio dessa praga.
Na primeira vez, só usamos o piolhaves, espalhamos no ninho, demos um banho nos pais com esse talco, jogamos sobre filhotes e ovos. Nada! Logo depois lá estavam eles de novo.
Dessa vez além do piolhaves nos pássaros, ovos e ninho, jogamos talco anti-pulga no fundo da gaiola, aconteceu a mesma coisa, depois de uns dias lá estavam eles novamente.
Aí conversando com um veterinário dono de uma avicultura que freqüentamos, nos orientou que esses procedimentos não eram o suficiente, era necessário fazer a limpeza de todo o canaril, paredes, utensílios, gaiolas e canários.

Canários : 2 gotas de Frontline no dorso de cada pássaro adulto, nos filhotes piolhaves.



Ninho: piolhaves, até sobre os ovos.



Poleiros: deixamos imersos em água com detergente e cloro, por uma meia hora, esfregamos bem e deixamos secar, antes de evolvê-los nas gaiolas, passamos removedor na extremidade de cada poleiro (lugar que os piolhos se escondem), mas o removedor tem um cheiro muito forte, hoje em dia aplicamos o Frontline. Poleiros mal acabados com muitas ranhuras são ideais para a instalação destes parasitas, por isso se forem de madeiras devem ser bem lixados para ficarem lisinhos. Nessa época chegamos a substituir os poleiros de madeira por poleiros de plástico, mas não nos adaptamos bem com eles, apesar de facilitarem a higiene da gaiola e serem fáceis de secar.

Bandeja: talco anti-pulgas nas bandejas antes de colocar o papel que usamos de forro.

Divisórias: trocamos todas por divisórias laváveis, que também são limpas com detergente e cloro.


Potes de Comida:
A comida, a areia, a farinhada e o que mais possa ter neles deve ser jogado fora. Os potes devem ser muito bem lavados, porque os piolhos podem se esconder aí também.

Gaiolas: para as que estavam sem filhotes, como eu não tenho lugar em que posso emergi-la inteira, lavamos com jato de água, esfregamos com bucha com a solução de detergente e cloro, deixamos secar e passamos inseticida spray em toda ela. Usamos inseticida a base de água, porque não tem tanto cheiro. Para as gaiolas com filhote, passamos uma escova de dentes embebida em Frontline em toda a grade e molas, dentro do possível.

Paredes: usamos detergente neutro com água sanitária (Cloro), fomos tirando gaiola por gaiola e lavando a parede com uma buchinha usando essa solução. Depois secávamos e devolvíamos a gaiola.

Piso: Lavado com água sabão e cloro semanalmente.

Outro cuidado que tomamos foi telar toda área do canaril, para impedir a entrada de outros pássaros, como pardais e rolinhas que podem trazer esses parasitas, basta que fiquem em cima de uma gaiola ou um viveiro para que alguns piolhos caiam deles e acabem infectando seu plantel.
Mantenha um pássaro recém-adquirido em quarentena, aplique um preventivo para piolho antes de levá-lo para dentro do seu criadouro.
Como esses parasitas se alimentam sangue ás vezes deixam os pássaros anêmicos, nesses casos usávamos o hemolitan, mas os pássaros não gostavam muito, ele deixa um cheiro forte na água.
Já ouvi falar muito bem do Killred, mas quando passei por esse problema não consegui encontrá-lo.
Higiene é a palavra de ordem para acabar com os piolhos.


“Piolhos e Ácaros
• Piolhos e ácaros de penas - Aplique Front-Line spray 1 ou 2 gotas no dorso da ave antes de sair para exposições. No retorno ao criatório, aplique novamente antes de iniciar o período da quarentena. Mantenha a ave em quarentena e observação durante 21 dias ... “
Stella Maris Benez - Médica Veterinária Homeopata

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Acasalamentos

Acasalamento Sexo Ligado - Canários Marfim

É um acasalamento que permite a diferenciação prole de machos e fêmeas pela cor.
Nesse tipo de acasalamento um canário portador é um exemplar que apesar de ter um fenótipo normal (aparência normal, caracteristica externa normal), apresenta a mutação em seu genótipo (nos seus genes)e pode ser transmitida para sua prole. Já um canário normal é aquele que não apresenta a mutação nem no fenótipo e nem no genótipo.

Pai Marfim X Mãe Normal
50% de Macho Normal portador de Marfim
50% de Fêmeas Marfim

Pai Portador de Marfim X Mãe Normal
25% de Macho Normal
25% de Macho Portador de Marfim
25% de Fêmea Normal
25% de Fêmea Marfim

Pai Portador de Marfim X Fêmea Marfim

25% de Macho Normal Portador de Marfim
25% de Macho Marfim
25% de Fêmea Normal
25% de Fêmea Marfim

Pai Normal x Fêmea Marfim
50% de Macho Normal Portador
50% de Fêmea Normal

Pai Marfim x Mãe Marfim
100% Marfim Machos e Fêmeas

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Estúdio Fotográfico para Pássaros - Faça Você Mesmo

Vimos a idéia no Portal dos Canários em fotos postadas pelo Canaril Gomes e como gosto de fotografar, colocamos a idéia em prática.
Para facilitar usamos uma caixa dessas compradas prontas de artesanato. Recortamos um pedaço da lateral da caixa e adaptamos uma grade de gaiola para passagem do pássaro.
A caixa possui uma iluminação interna com lâmpada fria. Na tampa da caixa usamos papel alumínio para o ambiente ficar mais claro e não precisando usar flash.
No primeiro teste a lâmpada estava sem proteção, conclusão, o canário pousou direto nela, a sorte é que é lâmpada fria e não esquenta tanto. Fizemos então uma proteção para lâmpada, ficou parecendo uma arandela dentro da caixa. Foi bom por dois motivos, a iluminação ficou mais difusa então diminuiu a sombra no canário e ao mesmo tempo impede que ele se machuque, pois não tem mais como encostar na lâmpada.

Hoje temos usado um outro modelo, você pode conferir AQUI

canário estúdio fotográfico


canário estúdio fotográfico 1


canário estúdio fotográfico 2

canário estúdio fotográfico 3

canário àgata vermelho nevado

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails